Você já parou para pensar na importância do app design? Os aplicativos facilitam a interação com o cliente, descomplicam a comunicação e trazem inúmeros outros benefícios. Cuidar da interface ainda é uma das formas de garantir que a experiência no software vai ser positiva.

Essa é justamente a ideia por trás deste post. Vamos falar sobre a importância do design, como implementar em um aplicativo e quais são os detalhes que você vai precisar ficar de olho. O que acha de continuar com a gente?

Por que o app design é importante?

O app design bem elaborado conta com algumas características — usabilidade, transições, padrões de navegação e por aí vai. Esses aspectos contribuem para a experiência do usuário. O que isso significa?

Você já se perguntou qual é a sensação que você teve na última vez que usou uma aplicação mobile? Quais foram os momentos em que você sentiu satisfação ou frustração? As respostas para essas perguntas dão pistas sobre como foi sua experiência.

Isso também passa pela interface, determinando as trocas de informações e a interação entre o aplicativo e o usuário. Entre os aspectos que fazem parte do design, está a estética — lidando com cores, ícones, formas etc.

Como fazer um ótimo design de aplicativo mobile?

Um bom trabalho de app design não pode ser improvisado, e existem muitas coisas que você deve se atentar. Isso porque o design influencia até no download — destacando a opção entre as várias das lojas virtuais.

Conheça o público-alvo

Se você quiser dialogar com seus clientes, precisa saber alguma coisa sobre seu comportamento, não é? Afinal, colocar funcionalidades que não vão ser usadas é um desperdício de tempo e dinheiro.

Do que se trata o público-alvo? De forma geral, um grupo de clientes que compartilham um perfil semelhante. Isso significa que existe um padrão na forma com a qual as pessoas consomem o que sua empresa produz, e identificá-lo é importantíssimo.

O público-alvo é descoberto a partir de várias pesquisas e análises sobre o modo de compra, os hábitos de consumo, a condição econômica, os problemas enfrentados, a faixa etária e por aí vai.

Fique de olho nas cores

Os tons não são escolhidos de forma aleatória. Os programadores e design fazem uso da psicologia das cores para traduzir significado. Lembra-se de quando citamos o fato de que a experiência do usuário ter a ver com as sensações? Então, isso também passa pelas cores.

O elemento também está associado à persuasão. O que isso quer dizer? Se você abrir um dicionário e pesquisar pelo termo “persuadir”, vai encontrar algo como “levar alguém a executar uma ação”.

Boa parte dos esforços em áreas de vendas e marketing servem justamente para promover ações — como cliques, compras e compartilhamentos. Nada como usar as cores do app para promover ainda mais essas ações, não é?

Analise o app design da concorrência

As empresas do seu nicho já investem em aplicativos? Quais são seus pontos fortes e fracos? Várias perguntas podem ser respondidas com um benchmarking, não só para a produção do aplicativos — é possível aprender sobre tendências e hábitos de consumo.

Essa é uma excelente forma de descobrir possibilidades e criar uma base para ideias e sacadas, além de trazer uma noção privilegiada de como os apps são consumidos no seu mercado. 

Por onde começar? A forma mais simples é identificando os concorrentes diretos (disputam o mesmo público com a mesma solução) e indiretos (disputam o mesmo público com soluções diferentes, mas que resolvem o mesmo problema).

Não deixe a usabilidade de lado

A usabilidade diz respeito ao que é simples e fácil de usar. Você deve ter percebido como o contato com dispositivos eletrônicos foi evoluindo ao longo dos anos, não é? A interação por meio de touch já é mais comum que com uso com teclado físico, por exemplo.

Apenas a criação de um app não é o suficiente. Pense em quantas aplicações você já fez download e simplesmente esqueceu-se de usar. Esse comportamento é chamado em alguns lugares de “appnésia”.

É importante ter em mente que a usabilidade é uma ideia típica do mobile. Sites e softwares para desktop não levam essa questão tão a sério, graças à facilidade que os periféricos demonstram para trabalhar com as mãos.

Adote uma ferramenta de busca

Pode parecer que não, mas a ferramenta de busca facilita a vida do usuário por exibir com rapidez exatamente a informação que procura. Se você já procurou um produto em uma loja online sem barra de pesquisa, certamente sabe como é frustrante a experiência de rolar a página infinitamente.

Como as ferramentas são inseridas? Na maior parte dos apps, as barras ficam localizadas na parte superior. O ícone mais comum para representá-las é a lupa. Alguns recursos, como o preenchimento automático, tornam a pesquisa mais ágil, por sugerir alguns termos.

Isso também serve para o histórico de buscas. Sabe quando você procura algum item e deseja procurá-lo novamente no dia seguinte? Então, o recurso serve justamente para isso. Caso o app tenha muitas opções, a busca avançada também pode ser útil.

Não abandone as tendências

O design é uma área em que as coisas mudam rápido. As tendências não são regras fixas — ainda assim, mostram as soluções como os aplicativos mais modernos estão sendo desenvolvidos e as soluções que estão sendo criadas para tornar a navegação no app mais fácil.

Existem vários tipos de tendência. As de cores, por exemplo, mostram paletas que captam a atenção, como tons vivos e quentes. Algumas ideias dizem respeito à tipografia — analisando fontes e pontos focais em negrito.

O app design, como você pôde ver, não pode ser deixado de lado na hora de elaborar um aplicativo. O ideal é apostar em abordagens que contam com boa usabilidade e recursos que facilitem a navegação.

Se você ainda não criou um app para seu negócio, pode começar procurando uma empresa especializada no desenvolvimento de aplicativos mobile. Assim, você garante customização sem abrir mão da qualidade.

O que acha de profissionalizar sua marca em parceria com quem tem experiência no assunto? Então, entre em contato com a gente!