Você provavelmente já sabe que empresas precisam encontrar maneiras de gerenciar tudo dentro de sua organização, desde a contabilidade até o relacionamento com cliente. Para isso, existem centenas de ferramentas para ajudá-lo, mas encontrar uma que se adapte a todas as suas necessidades pode ser difícil. Por isso, um aplicativo empresarial pode ser uma boa ideia para se conectar com seu público e oferecer novas formas de atendimento.

No artigo de hoje, você vai descobrir por que uma empresa deve investir no mercado mobile e conhecer o que é preciso para criar o seu próprio aplicativo para essa área. Está preparado? Então vamos lá:

Diferença entre aplicativo corporativo e pessoal

Antes de mais nada, precisamos fazer uma diferenciação. Existem aplicativos corporativos e aplicativos pessoais por aí. Você sabe quais são as principais particularidades de cada um?

Não é difícil. Os aplicativos pessoais são aqueles que servem a propósitos do indivíduo e atendem suas necessidades de uso particulares. Pense por exemplo no software que você usa para administrar sua vida financeira ou rede social.

Esses aplicativos costumam ter funções específicas. No caso financeiro que citamos anteriormente, é possível conferir lançamentos e verificar como anda seu orçamento para o resto do mês. E apenas isso.

Os costumer apps (ou aplicativos pessoais), são genéricos e atendem a necessidades de várias pessoas ao mesmo tempo. Afinal, do mesmo modo que você precisa administrar seu salário e pagar as contas da sua casa, outros tantos usuários também compartilham essa necessidade.

É típico, portanto, que os aplicativos pessoais atendam demandas de muitos indivíduos e ofereçam uma solução única e padronizada para diversos problemas.

Um aplicativo corporativo, por sua vez, é completamente diferente. Ele reúne uma série de informações e recursos específicos, que auxiliam a empresa a atingir o seu objetivo.

Se esta for uma ferramenta feita exclusivamente para que seus funcionários confiram seus contracheques, por exemplo, ela terá recursos para tornar essa informação acessível e opções que supram as principais demandas desse nicho limitado de usuários.

Aplicativo para produtividade

Agora, se o aplicativo for voltado para a produtividade ou feito para o público externo (seus clientes) isso será diferente. Se quiser um exemplo de como isso funciona na prática, basta pensar no aplicativo do seu banco. Lá você pode realizar transferências, conferir seu saldo ou até mesmo investir.

Todas essas tarefas normalmente exigiriam que você entrasse num website específico ou fosse até uma agência bancária. O serviço mobile traz produtos e serviços para junto do consumidor e facilita a sua vida. Quem não é cliente não vê relevância para aquela ferramenta, mas os fregueses daquela instituição bancária, muitas vezes, não vivem sem ela.

Isso acontece porque o banco encontrou um especialista no assunto que definiu quais funções eram importantes para fortalecer seu relacionamento com o cliente, criando um aplicativo corporativo. Aplicativos pessoais, por outro lado, foram criados por equipes que não levaram em consideração os interesses de uma organização (e a relação que ela tem com o público) para nortear seu trabalho.

Se acontece um problema no aplicativo do seu banco, por exemplo, você tem a quem recorrer. Já na ferramenta gratuita, que te auxilia a administrar as suas finanças, a realidade pode não ser a mesma.

O que diferencia aplicativos corporativos e pessoais, portanto, são quatro elementos: uso, função, construção e controle. Eles são utilizados por necessidades distintas (individuais ou organizacionais), oferecem recursos dissemelhantes (genéricos ou específicos), são construídos com públicos díspares em mente (público geral ou público específico) e controlados por entidades diferentes.

Tanto os aplicativos pessoais quanto empresariais são importantes, mas como já mencionamos, cada um deles tem uma utilidade específica. Apenas os corporativos cumprem a missão de simplificar a vida dos seus clientes ou funcionários e fortalecer o engajamento. Já os genéricos são ótimos para atender necessidades particulares.

Porque uma empresa deve investir em aplicativos mobile

Vivemos na era dos smartphones e, por esse motivo apenas, sua empresa deveria considerar a possibilidade de construir seu próprio aplicativo móvel. Só no Brasil, é previsto que cada habitante terá pelo menos um telefone inteligente até o final deste ano.

Isso porque o uso desse tipo de dispositivo cresceu assustadoramente, e os usuários utilizam seus aparelhos com maior frequência em suas rotinas para tirar fotos, ouvir músicas ou se conectar à internet. O acesso às redes sociais e a busca de informações sobre compras são outros usos preferenciais do público brasileiro.

Por isso, não há motivos para que sua empresa continue relutante em marcar presença nessa realidade. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o que aplicativos empresariais podem fazer pelo seu negócio, confira 6 motivos para investir nessa tendência.

1. Para melhorar o serviço ao cliente

Um dos motivos mais evidentes para dar início à construção de seu próprio aplicativo é melhorar os níveis de serviço ao cliente oferecidos em sua empresa. Com essa ferramenta, você poderá disponibilizar uma ampla gama de recursos ao seu consumidor, baseada na cartela de funções que seu negócio fornece.

Quer alguns exemplos? Um aplicativo mobile pode ser uma forma de comunicação otimizada entre sua pessoa jurídica e clientes, além de um ótimo ambiente para oferecer suporte e orientações sobre seus serviços.

2. Para promover sua marca

O seu aplicativo pode funcionar como um canal exclusivo para entrega de notícias e atualizações da sua empresa, além de um veículo voltado para a divulgação promoções e propagandas.

Mesmo quando um aplicativo não está sendo ativamente utilizado, a presença de seu ícone na tela do celular pode ajudar sua clientela a se lembrar de determinada marca ao visualizá-lo, aumentando seu reconhecimento e associação com os seus serviços.

3. Para fidelizar clientes

Ainda que aplicativos possam promover inúmeras vantagens, a mais importante delas pode ser a fidelização de consumidores.

A estratégia de oferecer promoções e descontos exclusivos para os usuários mobile (ou, especificamente, para aqueles que optarem por registrar seu e-mail em uma lista, por exemplo) é uma maneira fácil de manter sua base dedicada à sua marca.

Sabe por que isso é importante? Clientes recorrentes são parte integral do sucesso de uma operação. Atrair novos consumidores é mais demorado e custoso do que voltar a atender clientes atuais.

4. Para aumentar seu alcance entre o público jovem

Outro motivo para investir em seu próprio aplicativo é a capacidade que esse tipo de tecnologia tem para atrair um perfil consumidor diferenciado. É provável que você consiga aumentar suas vendas entre todos os grupos demográficos, mas o mercado millennial é um dos que preferem fazer negócios pelo celular.

Pessoas entre 18 e 34 anos de idade tem por hábito pagar suas contas, pedir encomendas e realizar pesquisas com auxílio do smartphone. Por isso, dedicar-se a construção de um aplicativo voltado para esse meio é um jeito inteligente de capturar essa fatia do mercado.

5. Para divulgar melhor seus serviços nas redes sociais

Uma das melhores partes de criar um aplicativo para o seu empreendimento é a capacidade de coletar mais informações sociais de seus clientes.

Imagine que você tem um restaurante. Executar reservas, pedidos e pagamentos por meio de um aplicativo o permitirá cronometrar o tempo de saída do consumidor e enviar notificações solicitando um review nas redes sociais.

Nesse caso, fazer com que seus frequentadores compartilhem experiências positivas online é uma ótima maneira de alavancar sua reputação. Consequentemente, é também uma excelente estratégia para o fechamento de novos negócios.

6. Para competir por espaço no mercado

Dada a quantidade crescente de pessoas que utilizam smartphones diariamente, é provável que muitos de seus concorrentes estejam desenvolvendo (ou já tenham desenvolvido) aplicativos próprios. E é por esse motivo que você deve investir no seu.

Por isso é possível dizer que, sem um aplicativo próprio para seu negócio, você está perdendo espaço para competir com outras marcas.

Benefícios e usos do aplicativo empresarial

Ainda se perguntando se você realmente precisa de um aplicativo empresarial? Lembre-se que o smartphone é a maneira mais eficaz de divulgar seu negócio atualmente, não importa se ele é de pequeno, médio ou grande porte 

Você já sabe que a população brasileira está constantemente focada em seus aparelhos e, se sua empresa não tiver uma presença forte na plataforma mobile, pode perder oportunidades. Porém, os motivos não acabam por aí.

Com um aplicativo, você pode obter resultados que um site não poderia entregar, ainda que fosse amigável para dispositivos móveis. O aplicativo, uma vez baixado, permanece no aparelho, enquanto o site precisa de constante conexão com a internet.

Consegue ver a diferença que ele pode fazer? Compreenda agora as vantagens reais de criar um aplicativo empresarial:

1. Mais interesse em seus produtos e serviços

Quando você desenvolve um aplicativo mobile, está oferecendo aos seus consumidores uma maneira mais fácil de visualizar seus produtos e serviços. Sempre que eles quiserem, podem usá-lo como um ponto único para obter toda a informação de que precisam.

Além disso, você dá novos ares aos produtos e serviços que oferece toda vez que atualiza o conteúdo. Isso aumenta as chances de um cliente em potencial voltar a utilizar seu aplicativo.

2. Mais engajamento

Muitas pessoas não conseguem resistir à tentação de um bom negócio ou grande desconto, especialmente quando está na palma das nossas mãos. E isso é exatamente o que você pode entregar com um aplicativo empresarial.

Envolva seus clientes com ofertas e incentivos em tempo real. E use as informações que eles compartilham com você, como perfis em redes sociais e sua localização, para personalizar as ofertas e aumentar seu nível de engajamento.

3. Menos gastos com suporte

Atender a inúmeras chamadas de suporte diariamente pode ser um incômodo (e uma grande despesa) para seus funcionários. Mas isso se torna mais fácil quando você possui um aplicativo empresarial, que pode oferecer instruções e dicas capazes de diminuir a quantidade dessas solicitações.

Desenvolva um aplicativo que facilite a conexão entre a sua marca e o cliente e verá os resultados. É possível poupar muito e ainda aumentar os índices de satisfação com ajuda especializada online.

4. Agilidade e simplicidade no atendimento

Aplicativos garantem a facilidade. Os usuários de hoje desejam experiências sólidas ao adquirir um produto ou serviço, por isso é necessário transformar procedimentos que levariam a longas horas no telefone em fluxos de trabalho simples, que podem ser feitos rapidamente.

Para resolver esse problema, crie um sistema para agendar atendimentos e favorecer a organização do seu serviço ao cliente. Em resumo: use os recursos de seu aplicativo empresarial para agilizar e simplificar a vida de seus consumidores.

Confiabilidade e segurança

A essa altura, você provavelmente já está convencido que um aplicativo empresarial é uma ótima ideia. Agora, para garantir a confiabilidade e segurança dos dados da sua empresa com esse novo recurso, é preciso contar com os parceiros certos.

Aplicativos móveis funcionam bem quando são construídos sobre bases sólidas, e o bom gerenciamento de dispositivos, além da criptografia dos dados armazenados, podem reduzir os riscos de entregar dados tão importantes pelo celular.

Imagine que você resolveu investir num aplicativo corporativo de uso interno, para divulgar aqueles contracheques que citamos anteriormente neste texto. Você não quer que essas informações caiam em mãos erradas, certo? 

Não é só porque você optou divulgá-las em um aplicativo que elas não devam estar seguras. Desde que seu desenvolvedor e a gestor entendam os riscos inerentes aos dispositivos móveis e invistam em melhores práticas, as chances de vazamentos ou perda de dados são mínimas.

Você sabia que o roubo e a perda de dispositivos é o maior responsável pelo desencaminhamento de dados? Se nenhuma medida de segurança for aplicada, um celular perdido pode facilmente levar a uma violação e expor e-mails, contatos, senhas e registros de clientes.

Ainda que o mesmo risco também valha para laptops, usuários perdem smartphones com muito mais facilidade. Portanto, essa ameaça se torna mais preocupante.

Implementando dispositivos de travamento e segurança remota, sua empresa pode garantir a proteção da informação contida ali.

Quanto aos dados trocados entre o aplicativo e seus usuários, sejam eles clientes finais, sejam funcionários da sua empresa, a criptografia e conexões seguras são suficientes para te livrar de preocupações. Por isso, certifique-se de que seu fornecedor é capaz de proteger seu código, criando uma aplicação confiável. Aposte no HTTPS para proteger as transações feitas em seu aplicativo.

O que é preciso para criar um aplicativo institucional

Já tem uma ótima ideia para criar o seu aplicativo empresarial? Ótimo!

Mas como você vai construí-lo? Quais são os fatores importantes que devem nortear seu raciocínio para criar um projeto de desenvolvimento para recursos mobile?

Aqui está uma série de fatores que se deve levar em consideração antes de desenvolver seu próprio aplicativo!

1. Desvende o mercado

Antes de começar a planejar o seu aplicativo empresarial, você deverá realizar uma pesquisa de mercado compreensiva. Analisar detalhadamente as necessidades e expectativas de seus consumidores dará conhecimento a sua empresa sobre como prosseguir. Averiguar as alternativas exploradas por seus concorrentes, sua estratégia, seus pontos fortes e fracos também.

Essas informações serão úteis para ajudá-lo a evitar repetir erros cometidos por terceiros. Ao longo de sua pesquisa, lembre-se de jamais ignorar os comentários que os clientes deixam nas lojas de aplicativos dos principais sistemas operacionais.

Tome nota de suas reclamações e elogios, e tente garantir que a sua solução agrade a todos os usuários. Essa estratégia lhe dará a chance de conquistar os clientes não tão satisfeitos com as outras alternativas no mercado.

2. Tenha uma grande ideia

Um novo filme costuma chamar a atenção das pessoas e atrair público em sua estreia, independente do gênero em que se encaixa. Por que isso acontece? Porque as pessoas estão sempre a procura de uma novidade diferente.

O mesmo acontece com aplicativos para smartphones. Uma vez que existem milhões deles, os usuários querem ser surpreendidos com algo novo. Por isso, sua ideia deve contemplar uma boa dose de inovação e ser algo interessante, capaz de manter os usuários envolvidos com sua nova ferramenta.

3. Conheça seu público-alvo

Definir bem seu público é muito importante, pois ele desempenha um impacto gigantesco no desenvolvimento do aplicativo. Estabelecer como, quando, por que e quem vai usar seu aplicativo é fundamental. Se você conseguir atender às expectativas do usuário, seu resultado naturalmente terá mais popularidade.

4. Defina uma estratégia de divulgação

Falando em expectativa, alimentá-la antes do lançamento de um novo aplicativo é realmente importante para obter uma resposta positiva do mercado. Afinal, você precisa garantir que começou a comercializar seu aplicativo empresarial no momento certo.

O grande erro de boa parte das marcas é não conseguir executar um plano de marketing com eficiência. Você deve ter estratégias definidas para divulgar essa nova ferramenta duas ou três semanas antes do lançamento em si.

5. Estude seu orçamento

Todas as etapas envolvidas no desenvolvimento de um aplicativo demandam dinheiro. Por isso, conhecer seu orçamento e distribuí-lo adequadamente entre cada etapa é fundamental.

Se você não puder fazer a gestão desse capital, encontre alguém na sua equipe que tenha facilidade com a área financeira e possa ajudar.

Convencendo o seu chefe

Já falamos sobre como os smartphones constituem uma parte importante da nossa rotina, e você mesmo já deve ter percebido isso. Afinal, é provável que já tenha visto na prática como a portabilidade, versatilidade e comodidade fazem com que os celulares sejam a ferramenta ideal para nos manter conectados.

Também mostramos que qualquer negócio que ainda não tenha observado esse fenômeno precisa de uma atualização. Todavia, viabilizar esse processo pode ser um desafio. Levar sua empresa para a era mobile, apresentando para seu chefe os motivos de investir num aplicativo com clareza fica mais fácil com as dicas a seguir.

1. Apresente estatísticas

A inovação tem seu lugar nos negócios, mas o fato é que a gestão raramente está preocupada com o idealismo de se envolver com novas tecnologias sem segurança de retornos. Seu chefe quer saber de lucro e de novas oportunidades. Por isso, você deve facilitar a visualização desses aspectos ao apresentar a proposta de criação de um aplicativo empresarial.

Destaque, por exemplo, a familiaridade e eficácia da plataforma para facilitar a rotina do cliente. Apresente estatísticas relevantes sobre o uso de smartphones no Brasil e no mundo, e não se esqueça de mostrar alguns cases de sucesso.

Se ainda quiser completar a sua apresentação com mais dados, reforce sua argumentação apontando a necessidade de soluções que otimizam a eficiência das vendas.

Mostre também como um aplicativo pode cortar custos de atendimento e publicidade. Os números são seus melhores amigos na hora de convencer seu chefe a investir num aplicativo.

2. Mostre o que a tecnologia pode fazer

Para alguns, uma experiência prática é muito mais convincente que qualquer argumento verbal. Esse pode ser o caso do seu chefe. Demonstre as várias funções que um aplicativo empresarial pode desempenhar, usando como exemplo os recursos corporativos de outras marcas.

Isso pode ser particularmente eficiente se você encontrar aplicativos que atuam na mesma área que a sua empresa. Afinal, ver que a concorrência está a um passo à frente pode fazer seu chefe se convencer de que é preciso mudar.

Se você já tiver um desenvolvedor em mente, converse com ele. Quem sabe vocês podem agendar juntos uma demonstração de produto e impressionar com mais facilidade. Esse profissional saberá responder todas as dúvidas do seu patrão e conseguirá estimar, de forma precisa, a economia proporcionada pelo aplicativo.

3. Compartilhe sua pesquisa

Você teve de analisar o público-alvo da sua aplicação para se convencer que ela era uma ótima ideia para seu negócio. Agora, use o que descobriu para argumentar com seu chefe. Mostre para ele o perfil do cliente, incluindo estatísticas a respeito do seu uso de smartphones e tablets.

Evidenciar que não se deve alienar uma porção significativa de seus consumidores (usuários mobile), poderá fazer com que ele se convença da necessidade de inovar. Compartilhe o que aprendeu sobre seus clientes enquanto desenvolvia o conceito de seu novo aplicativo e use a oportunidade para mostrar a ele como o mercado está mudando.

Um aplicativo empresarial pode não salvar a sua empresa, mas servirá definitivamente como uma ferramenta que te aproximará de seus usuários, funcionários e clientes.

Devido a sua praticidade, a tendência é que essa ferramenta alavanque os negócios, aumente o engajamento de seus consumidores e sirva como uma ferramenta de divulgação da sua marca.

Gostou de ver como um aplicativo empresarial pode acelerar sua empresa? Então entre em contato conosco e descubra como obter o seu! A FIT Mobile é uma empresa de desenvolvimento de aplicativos que poderá te ajudar em seu projeto personalizado.