Modernamente, o armazenamento em nuvem é uma prática comum em muitas empresas. Existem diferentes motivos para a adoção desse método, como mobilidade/portabilidade, menos custos, possibilidade de colaboração mais efetiva (compartilhamento) e maior segurança.

Essa tendência vem determinando novos rumos para os fabricantes de softwares, que estão planejando o desenvolvimento de serviços que permitam armazenar dados e arquivos em nuvem, o SaaS (software como um serviço).

Veja mais sobre o assunto, lendo o post!

O que é o armazenamento em nuvem

Conhecido também como computação na nuvem, ou ainda tecnologia cloud computing, é uma estratégia que permite armazenar dados online, ou seja, em um servidor web que pode ser acessado de qualquer dispositivo com internet.

Trata-se, em outras palavras, de um gênero de cloud computing que permite armazenar dados na rede (internet) usando um provedor, cuja função é gerenciar e operar o aprovisionamento físico dos dados como um serviço (SaaS).

Esse serviço é proporcionado sob demanda, com dispêndios just-in-time (feitos no momento certo), eliminando a aquisição e a administração de uma infraestrutura física de armazenamento de dados (gestão de hardwares). Desse modo, é possível obter escala global, mais agilidade e resiliência, pois favorece o acesso aos arquivos de qualquer local e em qualquer momento.

Como trabalha o armazenamento em nuvem

Um fornecedor externo de cloud oferece o armazenamento em nuvem a um cliente mediante um pagamento de acordo com o uso. Esse fornecedor externo dispõe de potencial para operar o armazenamento físico de arquivos, oferecendo sua capacidade de trabalho por meio da internet.

Para isso, os aplicativos acessam protocolos ou utilizam de forma direta uma API (Interface de Programação de Aplicativos). Existem fornecedores que oferecem serviços adicionais que ajudam a coletar, administrar, garantir maior proteção e realizar uma análise de dados mais ampla.

O armazenamento em nuvem mudou a maneira como as empresas de desenvolvimento criam seus softwares. Os ambientes de testes podem ser configurados com somente alguns cliques. As equipes trabalham com mais facilidade em qualquer local e podem diminuir os gastos operacionais.

Os tipos de armazenamento em nuvem

Esse tipo de serviço não se limita somente a arquivos. Existem, na verdade, três tipos:

1. Armazenamento de objetos

Os aplicativos que se pretende desenvolver em nuvem costumam se beneficiar com elevado índice de crescimento e com as qualidades dos metadados (informações anexos ao dados que nos ajudam a interpretá-los) que há no armazenamento de objetos. Soluções assim são essenciais para a criação de aplicativos que requeiram flexibilidade e possibilidade de expansão do serviço

2. Armazenamento de arquivos

Em geral é harmonizável a um servidor de NAS, que é o armazenamento anexado à rede e, permitem o acesso compartilhado a arquivos guardados em um sistema. São soluções ideais para certas necessidades, como repositórios com elevado conteúdo, diretórios iniciais do usuário, ambientes de desenvolvimento e armazenamento de mídias.

3. Armazenamento em blocos

É muito utilizado por aplicativos corporativos, como banco de dados e ERPs (Sistema de Gestão Empresarial), pois eles precisam de armazenamento dedicado. É uma categoria semelhante ao DAS (armazenamento anexado diretamente) ou ao SAN (rede de área de armazenamento). Essas soluções permitem carga de trabalho de alto desempenho.

As vantagens do armazenamento em nuvem

Sua principal vantagem é o custo total de propriedade, já que dispensa a aquisição de hardwares e também não requer capital para projeções futuras (novos cenários), nem é necessário se preocupar com provisões para o armazenamento. A cloud computing permite acrescentar ou remover capacidade sob demanda. Também permite modificar com rapidez as características de performance e retenção.

O custo total cai porque a empresa paga apenas pelo que armazenar. Os dados que são mais frequentemente acessados podem ser transferidos de forma automática para outras camadas, com custos menores, resultando em economias de escala.

Outro benefício a considerar é o tempo de implementação. No momento em que os programadores se encontrarem preparados para a execução dos aplicativos, a infraestrutura não será um problema. O armazenamento em nuvem permite a rápida disponibilização de dados armazenados no volume exato e no momento em que se fizer necessário.

O gerenciamento das informações também será otimizado, pois a centralização delas representa uma grande vantagem para outros casos de utilização. Importantes tarefas de gestão de informações podem ser realizadas, sustentando requisitos fundamentais de conformidade.

Os cuidados com o desenvolvimento de aplicativos com armazenamento de nuvem

Os principais cuidados que devem ser tomados quando se desenvolvem aplicativos com armazenamento em nuvem são:

A escolha da IDE correta

Qualquer projeto de desenvolvimento usa IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado). Nesse ambiente é criado a estrutura de código do sistema. Usar uma IDE na nuvem possibilita acessar um espaço de alto desempenho para o desenvolvimento do aplicativo, com muita mobilidade.

É aconselhável ficar alerta ao nível de maturidade da ferramenta, às funções que ela apresenta e também à integração que ela permite com outras ferramentas usadas pela empresa. Verifique os plugins, as ferramentas de versionamento e as restrições. Assim, evita-se a escolha de uma IDE com capacidade baixa.

A configuração adequada do ambiente de testes

Existem empresas que utilizam máquinas virtuais que criam ambientes de testes similares ao ambiente que o cliente usará o produto projetado pela organização. Por meio de servidores de cloud computing, as empresas têm a possibilidade de simular muitos ambientes virtuais simultaneamente.

Essa estratégia contribui para reduzir o tempo necessário para que sejam executados os testes, melhorando o aperfeiçoamento do código de acordo com o perfil do cliente.

A realização de backups regulares

Muitas ferramentas na nuvem já conseguem realizar snapshots (cópias instantâneas que ocupam menos espaço que os backups propriamente ditos). Porém, se acontecerem problemas de conexão ou se acontecer alguma coisa errada, apenas um backup local ajudará a recuperar os dados do projeto.

Considerando esses pontos, o backup dos dados de um projeto deverá ser realizado, sempre que for possível, em um ambiente mais confiável, com total segurança.

Os cuidados com a segurança

Só utilize ferramentas com políticas de segurança e privacidade eficazes. É importante trocar dados aplicando protocolos de segurança. Se o projeto usar dados de terceiros ou sensíveis, é importante verificar soluções que permitam a criptografia e o controle de acesso.

Saber usar o armazenamento em nuvem ao seu favor é a atitude certa para você que quer dar um novo passo para expandir seu negócio, alinhando estratégia e ferramentas que trarão diferencial competitivo e melhor custo-benefício.

Agora que você já sabe as vantagens de utilizar o armazenamento em nuvem, aproveite para saber mais sobre o desenvolvimento de aplicativos!