O desenvolvimento de um aplicativo é um grande diferencial para a sua empresa, quer ela seja B2C ou B2B. Nos últimos anos, o mercado para esse tipo de solução no Brasil cresceu bastante e os apps corporativos se tornarão um excelente investimento.

O perfil dos usuários de smartphones no país é peculiar. É por aqui que eles abrem o maior número de aplicativos por dia e chegam a interagir com até 12 deles em 24 horas. Ter mais de um celular está na nossa rotina, tanto na hora de nos divertir quanto ao trabalhar.

Esses são apenas alguns dos motivos para criar um app. Mas, quanto investir nessa iniciativa? Descubra neste post que preparamos!

Por que investir em um app?

Há outros motivos além da popularidade para se criar um app, e o aumento nas vendas de uma empresa B2C é um dos melhores. Obter um novo canal para comercializar os seus produtos direto para o cliente e de onde quer que ele esteja é uma ótima ideia.

Com os aplicativos você consegue enviar notificações diretamente para o celular dos usuários, captando a atenção deles para promoções e novidades que aparecem no seu e-commerce. Mesmo que não tenha uma versão virtual para o seu estabelecimento, um app pode ser usado para notificar os seus clientes de que eles estão próximos de uma loja e convidá-los para conhecer uma oferta especial.

Construir um relacionamento melhor com os parceiros é outro motivo que atrai também os negócios B2B. Criar uma ponte entre os seus vendedores e os times de aquisição de outras empresas, permitir o atendimento às demandas de consumidores especiais em um intervalo de tempo mais curto ou disponibilizar uma maneira para que eles realizem compras com mais praticidade e em um intervalo menor de tempo, é um dos benefícios de se ter um app.

Para o público interno — seus colaboradores de todos os departamentos — um aplicativo também pode ser uma mão na roda. Com ele dá para otimizar processos de negócios, integrar equipes e monitorar as operações de perto, obtendo métricas valiosas para acelerar o seu empreendimento. As métricas, aliás, são um grande motivo para investir em qualquer tipo de app, seja ele para o público externo, destinado às compras ou à interação.

Desse modo, será sempre possível acompanhá-lo e gerar dados para que a sua empresa se torne mais eficiente com o tempo.

Como é determinado o preço do desenvolvimento de um aplicativo?

Todas essas vantagens dos apps são muito atraentes. Porém, elas têm impacto em quanto um app custa para a sua empresa e é muito difícil encontrar informações por aí sobre como esse valor é calculado. É comum que um gestor ou dono de empresa entre em contato com um empreendimento desenvolvedor de aplicativos sem fazer ideia do preço de um software móvel.

Nos tópicos a seguir, mostraremos o que está incluso no orçamento de um aplicativo para ajudá-lo a entender como o preço dele é calculado. Acompanhe!

Mão de obra

Provavelmente esse é um dos custos que você imaginou que teria. O número de horas gastas pela empresa que fará o seu app é um dos principais componentes do investimento que será feito.

De acordo com a complexidade do projeto esses valores podem variar. Um único desenvolvedor pode dar conta de um aplicativo simples, mas conforme são adicionadas funcionalidades e integrações é preciso trazer mais pessoas para a equipe. No mínimo, um profissional de front end e outro de back end estarão envolvidos na engenharia do software.

Plataforma

A plataforma escolhida para o desenvolvimento de um app também influencia no preço dele. Aplicativos Android e iOS são feitos em linguagens de programação diferentes e devem ser testados de maneira distinta. Os equipamentos — computadores e softwares — utilizados para programar em cada um deles também são diferentes e geram um custo para o cliente.

Tipo de app

Aplicativos nativos, web apps e híbridos também são precificados com distinção. Os web apps são os mais simples, portanto, é possível encontrar preços muito competitivos neles. Mas nem sempre são os mais indicados para que um aplicativo tenha todas as funcionalidades que o cliente sonhou. Cabe ao fornecedor identificar o tipo de app que o cliente precisa e justificar a escolha dele.

Design e usabilidade

Alguns clientes desenvolvem toda a parte visual de seus apps sozinhos. Às vezes, eles já contam com uma agência responsável pela comunicação visual da marca e querem garantir que o app terá a mesma identidade visual das outras peças que publicam. Entretanto, geralmente, o seu fornecedor terá que fazer o design do app do zero.

Isso é ótimo, pois ele conta com a expertise necessária para criar uma solução que considera o perfil do usuário e as necessidades dele, além de integrar essas questões ao projeto de app que você imaginou. Entretanto, isso também gera um custo que será repassado no seu orçamento.

Servidores, suporte e segurança

Os certificados de segurança, servidores em que as informações dos apps ficam armazenadas, integrações que são feitas à ferramenta e o suporte que o fornecedor oferece também fazem parte do valor do aplicativo. Para mantê-lo funcionando em sua melhor forma a empresa contratante terá alguns custos de longo prazo e contará com a ajuda do desenvolvedor de apps para corrigir bugs, lançar atualizações e fazer modificações no software.

Qual é a média de preço de um app?

Dizer quanto um aplicativo vai custar é bastante difícil sem conhecer em detalhes o projeto — a certeza é que ele não é tão barato quanto você imagina. Um aplicativo que demanda cerca de quatro meses de trabalho e feito com uma equipe pequena pode chegar a 30 mil reais.

Sistemas mais complexos, que precisam do desenvolvimento de funcionalidades feito do zero, levam mais tempo e começam a partir desse valor. Já aqueles com alta complexidade e muito inovadores, com funções que praticamente nenhum outro app faz, custarão no mínimo 80 mil reais.

Considerando tudo que é incluído no orçamento de um aplicativo, é fácil entender porque esses preços podem variar tanto. O custo-benefício de desenvolver um software mobile, todavia, é extremamente positivo para as organizações e esses valores valem muito a pena.

Para que o desenvolvimento de um aplicativo corporativo traga retornos, é preciso contar  comum parceiro de excelência. A empresa desenvolvedora de apps, responsável pelo projeto, terá um papel muito importante no sucesso dele e quanto mais experiente for, melhor.

Por isso, antes de escolher uma empresa para ajudá-lo na criação de um app considere os cases que ela já cuidou, o atendimento que oferece, o suporte que garante após a criação do produto e se ela já fez projetos parecidos com o seu. Esses serão indicadores de que é possível trabalhar juntos para chegar a um ótimo resultado.

Pronto para começar o desenvolvimento de um aplicativo? Fale agora mesmo com a Fit Mobile!

Avaliações
  • Artigo
5
Resumo do Artigo
Quanto devo investir no desenvolvimento de um aplicativo?
Título do Artigo
Quanto devo investir no desenvolvimento de um aplicativo?
Descrição
O desenvolvimento de um aplicativo é um grande diferencial para a sua empresa, quer ela seja B2C ou B2B. Nos últimos anos, o mercado para esse tipo de solução no Brasil cresceu bastante e os apps corporativos se tornarão um excelente investimento. O perfil dos usuários de smartphones no país é peculiar. É por aqui que eles abrem o maior número de aplicativos por dia e chegam a interagir com até 12 deles em 24 horas. Ter mais de um celular está na nossa rotina, tanto na hora de nos divertir quanto ao trabalhar. Esses são apenas alguns dos motivos para criar um app. Mas, quanto investir nessa iniciativa? Descubra neste post que preparamos!
Autor
Empresa
Fit Mobile
Logo Empresa