É de conhecimento de todos que o país passa por uma grave crise econômica nos últimos anos, então, como se diferenciar em um mercado tão competitivo brigando com unhas e dentes por clientes? Será que seu negócio pode bater de frente com outros gigantes do setor nessa briga? Vamos mostrar a você que um trunfo recente pode aumentar seus ganhos significativamente: m-commerce.

O e-commerce já é uma realidade para a maioria das empresas do país e é utilizado largamente por consumidores em busca de produtos e serviços, porém uma tendência chama a atenção nos últimos tempos, se destacando pelo crescimento acelerado: o m-commerce!

Você ainda não conhece o m-commerce? Não se preocupe, neste artigo vamos contar o que é e como o conceito pode ajudar a turbinar as suas vendas.

O que é m-commerce?

O Mobile Commerce trata-se do comércio eletrônico realizado através de dispositivos móveis como smartphones, tablets e outros gadgets. Essa modalidade de comércio foi um fenômeno na Europa e Ásia e começa a se destacar no Brasil.

Pode-se dizer que essa forma de comércio é uma evolução do e-commerce, com objetivo de conquistar aqueles consumidores que vivem conectados e buscam cada vez mais praticidade e economia de tempo em seu dia a dia corrido.

Com o desenvolvimento de redes cada vez mais rápidas e amplamente disponíveis, o uso de dispositivos móveis para a compra de produtos e serviços online já faz parte da vida do brasileiro.

E como funciona o comércio móvel?

As principais ferramentas necessárias para o mobile commerce são os dispositivos móveis, como smartphone, tablets, PDAs e outros gadgets. Já dentro dessas plataformas existem duas maneiras pelas quais as transações podem ocorrer:

1. Site responsivo

As transações ocorrem em um site acessado pelo navegador do dispositivo, porém para que esse tipo de iniciativa tenha sucesso não basta que seu negócio direcione seu cliente para o site normal. É necessário criar um site responsivo, que se adapta à tela do dispositivo usado pelo seu usuário.

É aconselhável, para que a compra seja efetiva, que o layout do seu site móvel seja criado exclusivamente para dispositivos móveis de maneira a trazer uma experiência personalizada para o seu cliente.

2. Aplicativo móvel

No contexto de aplicativo móvel, a sua empresa cria um software que será instalado diretamente no dispositivo móvel do seu usuário. Dessa forma, não será necessário realizar um acesso via navegador, basta que o usuário clique no ícone do aplicativo na tela do seu dispositivo.

Essa é uma opção mais trabalhosa, pois a tecnologia deverá ser desenvolvida, os apps precisarão estar disponibilizados para cada plataforma que seu negócio ache interessante (como IOS, Android e Windows Mobile), além de incentivar seus clientes a instalarem os aplicativos em seus dispositivos.

Mesmo apresentando mais desafios, a opção de criar um aplicativo pode gerar mais engajamento e criar mais visibilidade com seu usuário, visto que sua marca estará sempre na tela, pronta para ser clicada.

Mas como o mobile pode ajudar?

Segundo o 35º Webshoppers, relatório sobre e-commerce emitido pela Ebit, em 2016, as vendas realizadas por meio dos dispositivos móveis apresentaram um aumento de 84% em relação às vendas do ano de 2015. Enquanto o e-commerce cresceu 7,4% no mesmo período e o comércio tradicional encolheu 10%.

De acordo com uma pesquisa realizada pela eMarketer, empresa americana de e-commerce, é esperado que até o final de 2017 um total de 25% de todas as vendas online sejam realizadas com dispositivos móveis nos EUA, totalizando 100 bilhões de dólares em negócios.

Fica claro nessa breve apresentação de dados que o comércio móvel não é algo para o futuro, e sim que se faz presente hoje! O seu negócio não pode perder a oportunidade de surfar essa onda! Para não ficar para trás de seus concorrentes, é preciso se informar e saber aproveitar os benefícios dessa tendência.

Será que no Brasil também vai acontecer?

Você pode ter ficado um pouco cético com relação aos números, pensando que tais informações são irrelevantes para o seu negócio por representar mercados estrangeiros. Então vamos dar alguns pontos para pensar:

1. Viciados em smartphones

Segundo dados da Flurry, companhia americana de consultoria em tecnologia, o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking de obcecados por smarphones, pessoas que abrem apps mais de 60 vezes por dia.

Você já pensou na quantidade de vezes que a sua marca pode ser visualizada pelo seu cliente diretamente na tela de seu dispositivo?

2. Smartphones vs computadores

O número de acesso à internet utilizando dispositivos móveis já ultrapassou o de acesso realizado por computadores desde 2015. Foram 191,8 milhões de acessos móveis contra 25,4 milhões de acessos em banda larga fixa.

Podemos ver que o acesso por dispositivos já deixou para trás os acessos fixos. O que se espera é que esse número cresça cada vez mais, enquanto os acessos tradicionais mantenham o limite apresentado.

3. Um mercado gigante

Em um artigo publicado na Opus Software, 45% dos donos de smartphones já realizaram algum tipo de compra pelo seu dispositivo. Se levarmos em conta que, em pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas), o número de smartphones no Brasil vai igualar o número de habitantes do país em 2017, uma empresa que possui um projeto consistente de crescimento não pode deixar uma oportunidade dessa passar. O potencial de mercado é imenso.

Ainda com dúvidas sobre m-commerce?

Depois de todas essas informações, você ainda tem dúvidas sobre a relevância que o m-commerce terá sobre as relações entre empresas e consumidores?

Será que sua empresa pode apostar no comércio móvel? O que você deve ter em mente é que qualquer tecnologia a ser empregada hoje em seu negócio deve ser precedida de planejamento, análise das suas necessidades, além de objetivos a serem alcançados.

Separamos um artigo para você se familiarizar e entender mais a fundo a diferença entre um site responsivo e um aplicativo mobile e, então, poder decidir qual opção se encaixa melhor no perfil da sua empresa.

Temos um convite para você, assine nossa newsletter e continue aprendendo mais sobre m-commerce e os impactos esperados no comércio de hoje.

Avaliações
  • Artigo
5
Resumo do Artigo
M-commerce: o que ele representa para o futuro das vendas online?
Título do Artigo
M-commerce: o que ele representa para o futuro das vendas online?
Descrição
Você ainda não conhece o m-commerce? Não se preocupe, neste artigo vamos contar o que é e como o conceito pode ajudar a turbinar as suas vendas.
Autor
Empresa
FIT Mobile
Logo Empresa