Para acompanhar as novas necessidades o mercado de aplicativos está se desenvolvendo com cada vez mais rapidez. Além disso, precisam de atualizações frequentes, considerando as inovações tecnológicas e as demandas por recursos que tornem o aplicativo ainda mais funcional e atraente para o consumidor.

O uso de celulares disseminou-se de tal forma que passou a ser fundamental para a comunicação profissional e doméstica. Sem esse aparelho, não existiriam aplicativos específicos, como o Uber e o WhatsApp. Existem ainda aplicativos que não precisam ser instalados, podendo ser acessados diretamente online, na nuvem.

Abaixo, confira 7 tendências para o mercado de aplicativos que você precisa conhecer!

1. Inteligência Artificial (IA)

Preconizada em filmes e livros de ficção científica, a Inteligência Artificial tornou-se uma realidade no mundo moderno. É uma tendência que, certamente, continuará por muitos anos.

iPhones, smartphones e celulares em geral já começam a ser desenvolvidos com algum tipo de Inteligência Artificial que se comunica diretamente com o usuário, tirando dúvidas ou ajudando-o a encontrar, em questão de segundos, aquilo que ele está procurando, por exemplo.

Os softwares usados para atendimento (SAC) são os mais frequentes em lojas virtuais (e-commerce) e até em instituições governamentais. Os chatbots são uma inovação que vem sendo muito aplicada pelos empreendedores. Os assistentes virtuais permitem um atendimento de boa qualidade nas páginas de fornecedores e recebem nomes como se fossem pessoas reais.

A Inteligência Artificial destaca-se por seu potencial de aprendizado. Na medida em que interage com os consumidores, ela vai ampliando seu vocabulário e compreendendo melhor suas necessidades, podendo aprimorar-se para satisfazê-las.

2. Vendas omnichannel

Os usuários de celular apresentam uma experiência de venda que se caracteriza pela mistura entre o comércio físico e o comércio eletrônico. Para uma pessoa, é possível reservar uma mercadoria na loja virtual e ir pegá-lo na loja física.

A experiência multicanal, ou omnichannel, é uma excelente oportunidade para os empreendedores de visão, já que eles podem aproveitar os diferentes canais para vender mais, facilitando a compra para o consumidor e aumentando as possibilidades de lucros para sua empresa.

Além disso, torna-se viável levar para os aplicativos as etapas de uma compra e também antecipar as compras pelo celular, entre tantas outras possibilidades que o bom empreendedor pode visualizar e criar.

3. Internet das Coisas (IoT)

Outra tendência para o mercado de aplicativos é a Internet of Things (IoT), ou seja, a Internet das Coisas. Atualmente, já é possível conectar equipamentos e veículos à internet, otimizando os resultados que esses produtos podem oferecer.

Ainda que, no momento, a Internet das Coisas não esteja associada de forma direta aos celulares, a tendência é que esses dispositivos também se tornem inteligentes e venham a integrar a rede por meio da qual a internet conecta diferentes operações e processos para facilitar a vida de todos.

Já existe, inclusive, o Android Things, criado pelo Google para estimular a adoção da Internet das Coisas. Muitos especialistas calculam que a IoT alcançará, até o ano de 2021, a casa dos US$ 3,29 bilhões.

4. Realidade virtual e aumentada

Tanto a realidade virtual quanto a realidade aumentada são bastante atrativas para o mundo dos jogos e do cinema, mas elas também podem ser aplicadas entre os varejistas.

Um exemplo disso é utilizar um smartphone para visualizar como ficaria um móvel em um determinado espaço. Com a realidade virtual e aumentada, é possível ter uma noção precisa de como ele efetivamente ficará na vida real.

Assim, certamente convém desenvolver produtos baseados nessas tecnologias, pois elas podem gerar experiências muito gratificantes para os consumidores (e, portanto, muito rentáveis para os empreendedores).

Além do varejo, outros setores que certamente se beneficiarão (e já vêm se beneficiando) com a realidade aumentada são a engenharia, o setor de imóveis, a saúde e a educação. A realidade virtual pode ser bem aproveitada em eventos e no setor educacional.

5. Plataformas de desenvolvimento

O mercado de aplicativos também se mostra promissor em relação a plataformas de desenvolvimento de softwares. Essas plataformas permitem que pessoas sem muitos conhecimentos sobre programação desenvolvam seus próprios aplicativos.

As plataformas de desenvolvimento, como Microsoft PowerApp e Fábrica de Aplicativos, além de serem muito eficientes, apresentando recursos avançados para os usuários, passam a ideia estimulante de que eles efetivamente podem criar seus próprios aplicativos (empoderamento tecnológico).

6. Aplicativos em nuvem

Como já falamos, existem soluções que não precisam ser instaladas, podendo ser acessadas de qualquer celular, tablet ou computador, a qualquer momento e em qualquer local.

A utilização contínua da tecnologia cloud computing (também conhecida como computação em nuvem) possibilitou a aquisição de dados com mais rapidez e facilidade, sem a necessidade de afetar a memória interna do aparelho.

Os aplicativos mobile que têm armazenamento em nuvem são ótimas opções para as empresas porque resolvem, em grande parte, as questões de segurança associadas ao BYOD (Bring Your Own Device, ou seja, Traga Seu Próprio Aparelho), prática na qual cada funcionário leva seu próprio dispositivo para o trabalho.

Conforme dados do Cisco VNI Global Mobile Forecast (2015-2020), os aplicativos em nuvem serão responsáveis, em todo o mundo, pelo direcionamento de nada menos que 90% do tráfego total dos dados móveis no ano de 2019, sendo que a circulação de dados na nuvem será aumentada 11 vezes, a uma taxa anual de crescimento de 60%.

7. Aplicativos sob demanda

Finalmente, vale falar dessa tendência no mercado de aplicativos. Também chamada de aplicativos on-demand, consiste na demanda de aplicativos personalizados, especialmente pelas companhias.

Assim, uma empresa especializada projeta aplicativos específicos de acordo com as expectativas de uma determinada organização. São os aplicativos corporativos customizados. Na maioria das vezes, esses aplicativos são vantajosos para a empresa, oferecendo custo-benefício atrativo e retorno sobre o investimento satisfatório, considerando principalmente o médio e o longo prazo.

Diferentemente da fábrica de aplicativos, a criação dos aplicativos sob demanda é entregue a uma equipe especializada, com formação e conhecimentos específicos em programação e em TI. Cada aplicativo é concebido a partir de uma análise das necessidades da empresa e de um projeto bem elaborado.

Mercado de aplicativos

E você, o que pensa sobre as tendências para o mercado de aplicativos? Compartilhe este post em suas redes sociais para que mais pessoas também fiquem por dentro desse assunto!

Avaliações
  • Artigo
5
Resumo do Artigo
Mercado de aplicativos:  7 tendências que você precisa conhecer!
Título do Artigo
Mercado de aplicativos: 7 tendências que você precisa conhecer!
Descrição
Para acompanhar as novas necessidades o mercado de aplicativos está se desenvolvendo com cada vez mais rapidez. Além disso, precisam de atualizações frequentes, considerando as inovações tecnológicas e as demandas por recursos que tornem o aplicativo ainda mais funcional e atraente para o consumidor.
Autor
Empresa
FIT Mobile
Logo Empresa