Se você está considerando abrir um negócio ou procurando formas de melhorar o seu, é fundamental saber como usar o ponto de venda (PDV) de forma estratégica para aproveitar todos os benefícios que esse elemento da empresa pode trazer.

Considerado um dos quatro “Ps” do marketing — produto, preço, promoção e praça —, um bom ponto de venda é importante para atrair o público correto, criar a imagem adequada para a empresa e garantir bons resultados de vendas e satisfação entre seus clientes, o que garante seu sucesso no mercado.

Esses benefícios se referem à loja como um todo, ou seja, sua localização, estrutura e organização, não apenas ao ponto onde ocorrem pagamentos em um estabelecimento — o que também é conhecido pelo termo PDV. Por isso, para ser mais eficaz, é preciso desenvolver estratégias que consideram sua definição mais ampla.

Pensando nisso, listamos abaixo 5 dicas para montar um PDV de forma estratégica e garantir mais vendas e melhores resultados no seu negócio. Confira!

1. Comece pela localização e escolha do PDV

Antes de mais nada, é preciso escolher a localização e estrutura do seu ponto de venda. Essa decisão deve ser estratégica, uma vez que tanto a localização quanto o tipo de estabelecimento são cruciais para os resultados do negócio. A decisão deve considerar alguns fatores e abaixo você encontra os principais deles.

Estrutura necessária

O primeiro aspecto a ser considerado são as necessidades de estrutura do PDV e, por isso, é necessário levantar quais são as exigências e funcionalidades fundamentais para o bom desempenho do estabelecimento. Por exemplo, uma loja de roupas precisa de um bom espaço de estoque e provadores.

Definir um modelo ideal de busca facilita esse processo e reduz o número de opções. Um fator que também ajuda nessa otimização é a definição de orçamento máximo para o projeto.

Perfil do cliente

Além da estrutura necessária, é preciso avaliar qual o perfil do cliente do PDV, ou seja, quais são as pessoas desejadas nesse ambiente. Essa definição ajuda a identificar quais as melhores regiões para sua atuação.

O público-alvo do ponto de venda deve estar de acordo com o perfil consumidor da marca, ou seja, se a empresa comercializa produtos de luxo, seu foco deve estar em classes com alto poder aquisitivo e o ponto de venda onde elas frequentam para realizar suas compras.

Visibilidade 

O local escolhido deve possuir boa visibilidade e facilidade de acesso. Estar em locais movimentados, como avenidas e centros comerciais, garante um fluxo alto de pessoas que passam pelo local. Isso aumenta as chances de conquistar novos clientes, bem como a lembrança de marca.

Concorrência

Outro fator que deve ser considerado ao escolher seu ponto de venda é a concorrência da região escolhida. Locais onde outros competidores já possuem estabelecimentos famosos e bem movimentos podem apresentar um desafio maior para seu sucesso. Opções onde a disputa pelo consumidor é menor podem ser mais atrativas para marcas que estão começando.

2. Organize os produtos de forma inteligente

Com um local definido, é o momento de trabalhar na construção da parte visual do ponto de venda. O primeiro passo é pensar no layout e na apresentação dos produtos da marca.

O ideal é que a ordem de exibição seja funcional e crie um caminho natural para os clientes que entram no estabelecimento para fazer com que eles visitem toda a loja. Categorizar os produtos e criar ambientes é a melhor decisão, já que facilita a busca por itens relacionados.

3. Crie uma decoração adequada

Além da organização dos produtos, é necessário trabalhar na decoração do ambiente. Itens como iluminação, vitrines, móveis e escolha de objetos devem ser pensados de forma harmoniosa para criar um ambiente que passa a imagem correta aos visitantes.

O bom é começar na vitrine, já que esse é um dos principais canais de comunicação e atração de visitantes para o PDV e que mais gera engajamento do público. Os produtos expostos devem ser escolhidos de forma estratégica, bem como os demais elementos ali colocados. Normalmente, o ideal é conseguir apresentar o que a loja é e qual o tipo de cliente que ela atende.

A iluminação também é importante para passar a mensagem correta aos clientes. Locais mais aconchegantes normalmente usam luzes baixas e ambientes agitados apresentam iluminação forte. Ela também pode ser utilizada para destacar produtos ou ambientes por meio de variações de intensidade e até cores.

A escolha dos demais elementos, como móveis, balcões, cadeiras, quadros e objetos que enfeitam o ambiente devem seguir um padrão de identidade para criar um ambiente coeso com a identidade visual da marca e que seja atrativo para o público que ela quer atender.

4. Trabalhe zonas quentes e frias do ambiente

Todo estabelecimento possui hot e cold points — ou zonas frias e quentes, como são chamadas no Brasil. Os termos se referem aos ambientes da loja mais e menos frequentados, respectivamente. 

Locais com pouco movimento significam perda de vendas dos produtos ali expostos, portanto, é preciso traçar estratégias que aumentem o fluxo nesses ambientes. Para isso, é possível usar itens que chamam a atenção e atraem os clientes, como pontos de promoção, para dar destaque para essa região.

As zonas quentes também devem ser aproveitadas e utilizadas de forma estratégica. Esses pontos podem conter os produtos mais vendidos, lançamentos e itens que agregam o ticket médio gasto. Um exemplo comum de hot point são os caixas, onde normalmente são encontrados itens pequenos de utilidades variadas.

5. Treine sua equipe periodicamente

Por fim, não adianta ter um PDV bem estruturado, localizado, organizado e atraente se os funcionários são mal preparados e não conseguem converter um visitante em cliente.

É fundamental ter uma equipe de vendedores e colaboradores bem treinada para garantir o sucesso dentro do ponto de venda. Eles devem conhecer cada produto vendido e onde localizá-los, além dos diferenciais da loja, seus concorrentes e o mercado. Saber as preferências de atendimento dos clientes também ajuda no processo.

Com essas informações, é possível criar um ponto de venda de qualidade e garantir os benefícios que esse ambiente pode proporcionar para a sua empresa. Vale lembrar que um bom planejamento é fundamental para garantir as melhores decisões e não ter imprevistos no processo.

Agora que você já sabe como garantir mais vendas e satisfação usando seu PDV, nos siga nas redes sociais e receba mais dicas que melhoram sua gestão e resultados. Estamos presentes no FacebookTwitterInstagramLinkedIn e no Pinterest!